5 boas práticas para reduzir o absenteísmo em hospitais

  • 5-boas-praticas-para-reduzir-o-absenteismo-em-hospitais.jpeg

O absenteísmo é uma das grandes preocupações dos gestores de RH, uma vez que ele não somente traz prejuízos para uma única pessoa, mas pode também influenciar negativamente o desempenho de uma equipe inteira.

O índice de absenteísmo em hospitais é um problema que merece atenção. Além de interferir no cuidado ao paciente, sobrecarrega os demais integrantes da equipe, podendo levar ao adoecimento. Conheça, a seguir, algumas boas práticas para reduzir esse índice:

1. Melhore o clima organizacional

Colaboradores que não se sentem bem com o ambiente de trabalho e que sofrem dificuldades de relacionar-se com outros colegas tendem a faltar mais para evitar conflitos e também não se dedicam aos seus afazeres como o esperado.

Para oferecer um ambiente saudável e motivador, é importante realizar pesquisas de clima organizacional. Elas indicam necessidades e possibilidades para a elaboração de planos de ação do RH com o objetivo de resolver problemas.

2. Ofereça um plano de carreira

Muitos gestores se questionam sobre como aumentar a motivação da equipe. Um importante fator relacionado à motivação é a possibilidade de desenvolvimento profissional. Oferecer um plano de carreira é fundamental para manter as pessoas motivadas.

Ofereça um plano de carreira estruturado, esclarecendo quais as possibilidades e pré-requisitos para o crescimento na empresa — por exemplo, para ser enfermeiro chefe, é preciso estar há 2 anos na organização. Dessa forma, os índices de absenteísmo e rotatividade tendem a ser cada vez menores.

3. Promova feedbacks recorrentes

Promover feedbacks é uma estratégia para reduzir o absenteísmo à medida que o acompanhamento ao colaborador é uma forma de promover o desenvolvimento do profissional através de orientações frequentes feitas pelos gestores.

Para impactar positivamente na diminuição do absenteísmo e no aumento da motivação, é preciso estabelecer uma periodicidade para o acompanhamento e o reconhecimento dos resultados. Os pacientes atendidos perceberão a mudança gerada por essa prática! Um profissional que se sente valorizado é capaz de transmitir essa realização às pessoas que o rodeiam.

4. Invista na qualidade de vida dos colaboradores

Uma boa prática para o controle do absenteísmo é apostar em ações voltadas à qualidade de vida do trabalhador. Essa prática inclui desde palestras informativas, incentivo à prática de exercício físico e de um estilo de vida saudável, até mudanças no ambiente físico de trabalho.

A organização deve investir em ambientes de trabalho adequados e higienizados, como forma de evitar situações causadoras de doenças. Uma alternativa eficaz para reduzir faltas é investir em equipamentos que proporcionem boas condições de trabalho, evitando problemas de ergonomia.

Além desses pontos, é preciso atentar à saúde mental do trabalhador. A depressão e o estresse são fatores críticos em muitas organizações. Os trabalhadores de um hospital lidam com pessoas em situações delicadas o tempo todo e isso requer uma atenção especial à saúde mental desses profissionais.

5. Realize treinamentos

Investir na realização de treinamentos periódicos, além de demonstrar que a organização se preocupa com o desenvolvimento dos colaboradores, pode ser uma estratégia para prevenir acidentes ocupacionais. Isso porque os acidentes são causa recorrente dos altos índices de absenteísmo. Treinamentos constantes levam a uma equipe motivada e alinhada aos padrões de segurança.

O absenteísmo em hospitais pode prejudicar muito a qualidade do serviço oferecido e afetar a imagem da empresa. Implementando essas 5 boas práticas apresentadas, certamente o índice em sua organização reduzirá.

Gostou deste conteúdo sobre absenteísmo? Curta nossa página no Facebook para mais posts como este!

2022-02-11T15:55:21-03:00

Share This Story, Choose Your Platform!

Sobre o Autor: